Vericut ajuda a usinar peças de aplicação aerospacial de forma mais competitiva


A DaehanENG é especializada na produção de peças aeroespaciais. Localizada em Ham-an, na Coréia do Sul, desde a sua criação em 2005, a empresa investiu continuamente nas mais recentes tecnologias, assumindo um firme status de fornecedor confiável para as marcas globais aeroespaciais. Produz 6.700 diferentes partes aeroespaciais no momento. As crescentes demandas por peças feitas de materiais difíceis de usinar, além da queda constante dos preços das peças aeroespaciais, são alguns dos desafios que a empresa enfrenta para crescer ainda mais. A DaehanENG aproveita novas oportunidades com o Vericut, o software de verificação e simulação CNC da CGTech, especialmente o módulo de otimização Force.

FÁBRICA – O declínio do custo das peças devido ao aumento da concorrência no mercado é uma das causas importantes da queda da rentabilidade para os fabricantes de pequeno e médio portes como a DaehanENG. Mais e mais empresas estão buscando uma solução para superar o momento difícil com tecnologias de produtividade, como automação e produção “lights-out” (24 horas por dia, sem necessidade de supervisão da máquina). A DaehanENG, que produz principalmente peças aeroespaciais e de defesa é pioneira em adotar as mais recentes tecnologias de fabricação para aumentar sua competitividade no mercado. A empresa acredita que o investimento ativo em um chão de fábrica automatizado bem como em software irá fazê-la atravessar essa  situação competitiva do mercado.

O CEO da companhia, Youngsup Kim, diz: “Nós ganhamos mais pedidos, mas a lucratividade não está acompanhando os trabalhos crescentes que fazemos porque os clientes buscam preços melhores. As novas demandas de aeronaves estão aumentando os tipos de peças que são usinadas, de materiais mais difíceis. Há uma necessidade imediata da tecnologia de fabricação que fará trabalhos delicados enquanto mantém as despesas baixas. Acredito que os investimentos em máquinas e softwares mais recentes, como soluções automatizadas de manufatura, CAD/CAM e ERP, são fundamentais neste estágio para enfrentar os desafios que temos.”

A DaehanENG é uma das empresas pioneiras a utilizar o sistema ERP para gerenciar de forma abrangente o processo de produção, o controle de qualidade e os dados relacionados às vendas. A empresa investiu em capacidade de fabricação de precisão e melhoria de eficiência com as novas máquinas, incluindo centros de usinagem de 5 eixos. Agora, seu interesse mais recente está no software de simulação e otimização de máquinas CNC, Vericut.

Em 2016 a DaehanENG investiu em seus primeiros assentos do Vericut. Por 13 anos, a maioria das peças produzidas pela empresa foram usinadas em três eixos ou moldadas, comparativamente mais fáceis do que as peças complexas recentemente demandadas que precisam de usinagem em 5 eixos. A necessidade de simulação também aumentou. “A usinagem em 5 eixos é mais arriscada que em 3 eixos em termos de colisão de máquina ou colisão de ferramentas. As peças aeroespaciais são feitas de materiais caros e o preço do material continua aumentando. Eu tive que economizar tempo e manter o custo ao mínimo. Eu acredito que um programa NC perfeito pode fazer isso por mim”, explica Youngsup Kim.

A DaehanENG simula não apenas todos os 906 trabalhos feitos por suas máquinas de 5 eixos, mas também todos os produtos de 3 eixos, usando a verificação do Vericut, o módulo Multi Axis e o módulo Auto-Diff. O módulo Auto-Diff pode comparar um modelo projetado pelo CAD a uma simulação do Vericut para detectar automaticamente as diferenças. Depois de experimentar como a simulação do Vericut melhora a qualidade de fabricação, a DaehanENG está testando o módulo de otimização do Vericut, Force. O módulo analisa as forças de corte, potência do eixo-árvore, espessura do cavaco e máximo avanço para obter o avanço máximo constante ideal, corte a corte.

O gerente da equipe de qualidade, Youngjung Kim, explica: “Se uma condição de corte normal é aplicada a materiais difíceis de usinar, como titânio e aços tratados termicamente, isso reduzirá significativamente todo o processo. O Force pode ajudar a acelerar usinagens tão difíceis, para mantermos ou até mesmo aumentarmos a vantagem competitiva no mercado”.

A empresa realizou alguns testes com o Force, com o suporte técnico da CGTech. Em um teste, o tempo de produção da placa SUS (17-5PH) diminuiu em 30 minutos, de 4 horas e 10 minutos para 3 horas e 40 minutos, otimizando apenas uma ferramenta (T23). Em outro teste, um grande tempo de produção da placa de alumínio caiu de 13 horas para 11 horas e 30 minutos, economizando uma hora e meia por peça.

O tempo de produção da placa SUS (17-5PH) diminuiu em 30 minutos, de 4 horas e 10 minutos para 3 horas e 40 minutos, otimizando apenas uma ferramenta (T23).

A DaehanENG, fazendo investimentos ativos para melhorar tanto a tecnologia de fabricação quanto a competitividade de preço, tem como meta digitalizar todo o seu processo de produção usando software CAD/CAM e sistemas de gerenciamento como MES e ERP. Youngsup Kim diz: “Para liderar o mercado, temos que manter nossa tecnologia em nível superior com o banco de dados de manufatura acumulado. A capacidade tecnológica e a flexibilidade de gestão serão alcançadas por meio da digitalização e levarão os negócios adiante”.

 

FONTE: BOLETIM INDUSTRIAL

  

Anterior Recuperação da indústria paulista é mais lenta que a prevista
Próximo Garra industrial Co-Act EGP-C para operação colaborativa é inerentemente segura