Ciasc investe na ampliação da infraestrutura óptica de Santa Catarina


A Ciasc – Centro de Informática e Automação de Santa Catarina, decidiu investir na ampliação da infraestrutura óptica em cidades-chaves do estado com produtos DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing) da Padtec. No total, são 630 quilômetros de redes ópticas. A ideia é melhorar a capacidade de transporte de dados entre os municípios do estado de Santa Catarina e aumentar o índice de conectividade da população catarinense.

O foco do Ciasc é ampliar a cobertura das redes ópticas intermunicipais de Santa Catarina, como a que conecta as cidades de Mafra e Chapecó, para a expansão do backbone óptico de alta velocidade que cobre o estado. “Com essa ampliação, ganhamos muito em capacidade para as conexões no estado, melhorando a experiência do usuário em qualquer tipo de aplicação – de dados e multimídia (vídeo e voz) a telepresença”, afirma Ramicés dos Santos Silva, vice-presidente de Tecnologia do Ciasc.

Para a nova rota do backbone do governo catarinense, a Padtec forneceu transponders duais e amplificadores ópticos. Nos trechos entre os municípios de Joaçaba e Concórdia e de Seara a Chapecó, o sistema foi dimensionado para transmissões bidirecionais – que permitem enviar e receber dados por uma única fibra óptica, simultaneamente.

Alinhada às tendências dessa tecnologia para o segmento de governo, a solução óptica DWDM da Padtec foi desenvolvida também para atender à demanda desse mercado por conectividade segura, rápida e com excelente custo-benefício. “As redes de telecomunicações têm papel importante na informatização dos setores governamentais”, afirma Argemiro Sousa, diretor de Negócios da Padtec. “Para contribuir com esse cenário, a Padtec coloca à disposição do setor público, além de seus produtos, equipes especializadas em analisar requisitos e propor a alternativa técnica mais adequada”, completa.

 

Resultado de imagem para Ciasc

 

Argemiro Sousa, diretor de Negócios da Padtec.

Resultado de imagem para Padtec

 

FONTE: BOLETIM INDUSTRIAL

Anterior Mais de 50% dos brasileiros pararam de comprar em certas lojas por problemas de entrega
Próximo Fabricante de implementos rodoviários reabre fábrica e anuncia novos investimentos em 2018