Faturamento do Polo Industrial de Manaus cresce mais 8% até setembro


O Polo Industrial de Manaus (PIM) registrou faturamento de R$ 58,6 bilhões entre janeiro e setembro de 2017, o que equivale a um crescimento de 8,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o faturamento somou R$ 54 bilhões. Na comparação dos valores em dólar, o resultado também é positivo, com faturamento de US$ 18,5 bilhões e crescimento de 18,6% ante o mesmo intervalo de 2016 (US$ 15,6 bilhões).

O mês de setembro registrou ainda o melhor resultado de mão de obra do PIM no ano. Os 86.990 trabalhadores empregados – entre diretos, temporários e terceirizados – corresponderam à melhor marca desde novembro do ano passado (87.884 trabalhadores). Com o resultado apurado em setembro, a média mensal de mão de obra do PIM em 2017 está fixada em 85.380 trabalhadores.

As exportações também tiveram alta. Entre janeiro e setembro, o montante exportado pelo PIM foi de US$ 367,1 milhões, o que representa um crescimento de 5,9% em relação ao mesmo intervalo do ano passado (US$ 346,6 milhões).

Os cinco principais segmentos do Polo Industrial de Manaus, até setembro, por representatividade de faturamento, foram Eletroeletrônico (29,2%), Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (20,3%), Duas Rodas (13,5%), Químico (11,9%) e Metalúrgico (6%).

Os segmentos Eletroeletrônico e de Bens de Informática são justamente um dos maiores destaques do PIM neste ano. Com faturamento de R$ 17,1 bilhões entre janeiro e setembro, Eletroeletrônico alcançou um crescimento de 20,1% em relação ao mesmo intervalo de 2016. Já Bens de Informática, com faturamento de R$ 11,9 bilhões, registrou crescimento de 19,7%.

Outros segmentos que também apresentaram crescimento de faturamento nos nove primeiros meses de 2017 incluem Mecânico (25%), Bebidas (44,1%), Termoplástico (6,9%) e Metalúrgico (16,7%).

Em relação aos principais produtos fabricados pelo PIM, os maiores destaques em termos de crescimento de produção, na comparação de janeiro a setembro de 2017 com o mesmo intervalo de 2016, foram: monitores com tela de LCD (para uso em informática), com 819,2 mil unidades produzidas e crescimento de 222,2%; rádios e aparelhos reprodutores e gravadores de áudio portátil (mp3/mp4 e toca disco digital a laser), com 248,8 mil unidades produzidas e crescimento de 32,4%; condicionadores de ar do tipo split system, com 1,8 milhão de unidades produzidas e crescimento de 50,4%; home theater, com 51,2 mil unidades produzidas e crescimento de 66,6%; forno microondas, com aproximadamente três milhões de unidades produzidas e crescimento de 70,1%; microcomputadores portáteis, com 402,6 mil unidades fabricadas e crescimento de 29,8%; tablet PC, com 471,3 mil unidades produzidas e crescimento de 34,7%; e televisores com tela de cristal líquido, com cerca de oito milhões de unidades fabricadas e crescimento de 4,4%.

Hoje, capital nipônico representa 25% dos investimentos do Polo Industrial de Manaus (Foto: Divulgação/Suframa)

Polo Industrial de Manaus divide espaço com a floresta (Foto: Divulgação/Suframa)

FONTE: BOLETIM INDUSTRIAL

Previous Investimentos produtivos crescem 1,4% no terceiro trimestre
Next Tecnologia de onda milimétrica da Rohde & Schwarz é certificada pela TSA